Loader Image

NOTÍCIAS

Alunos do Ensino realizam atividade maker de Física no Espaço Ciências

Alunos do 2º ano do Ensino Médio (Turmas M21 e M22) do Curso G9 realizaram uma atividade maker durante aula de Física realizada no Espaço Ciências, com o professor Kleber Luiz Nogueira, e coordenação do professor Vicente Carlos Martins.

 

“Os alunos construíram pêndulo eletrostático e eletroscópio de folhas para observar a natureza elétrica dos corpos e entender na prática os processos de eletrização estudos em sala de aula”, explicou Kleber Nogueira.

 

Para a realização da atividade, os alunos  usaram materiais simples, como barbante, papel alumínio, canudos e frascos de vidros, além de utilizarem um Gerador de Vandergraft – usado para realizar experimentos e estudos nas áreas de eletricidade, eletrostática, radiação e física de partículas –, com o objetivo de entender na prática os processos de eletrização, estudados em sala de aula.

 

Saiba mais sobre a proposta pedagógica do Curso G9 para o Ensino Médio neste link.

Leia Mais
...
25 de março de 2024

Alunos do Ensino realizam atividade maker de Física no Espaço Ciências

Alunos do 2º ano do Ensino Médio experimentam construção de termômetro em aula de Física

O professor de Física, Kleber Luiz Nogueira, promoveu uma aula prática com os alunos do 2º ano do Ensino Médio, explorando o tema “Sensação Térmica”. A atividade foi realizada em 4 de março, no Espaço Ciências, coordenado pelo professor Vicente Carlos Martins.

 

Durante a aula, os alunos tiveram a oportunidade de construir um termômetro, colocando em prática os conceitos teóricos aprendidos em sala de aula. Sob a orientação do professor Kleber, eles puderam observar o funcionamento do termômetro ao medir a temperatura de diversos corpos, aplicando e aprimorando os conceitos de sensação térmica.

 

O professor Kleber Luiz Nogueira ressalta a importância da experiência prática em laboratório, acreditando que ela contribui significativamente para a visualização e compreensão dos conceitos teóricos. “A iniciativa visa enriquecer o aprendizado dos alunos, promovendo uma abordagem mais dinâmica e interativa no ensino de Física”, explica.

 

“Parabenizamos o professor Kleber pela iniciativa e agradecemos ao professor Vicente pelo apoio fundamental na realização dessa aula prática. Os alunos destacaram a qualidade da experiência, reconhecendo o impacto positivo no entendimento dos conceitos abordados”, destacou a coordenadora pedagógica do segmento, professora Marcia Gil de Souza.

 

Leia Mais
...
08 de março de 2024

Alunos do 2º ano do Ensino Médio experimentam construção de termômetro em aula de Física

Alunos do Ensino Médio constroem “Ponte de Macarrão” em projeto de Física

Alunos do 1º ano do Ensino Médio (Turmas M11 e M12) apresentaram, em 1º de dezembro, a culminância do projeto de Física intitulado “Ponte de Macarrão”, coordenado pela professora Pâmella Duarte dos Santos.

 

Esse projeto envolveu a construção, pelos alunos, de pontes com macarrão e colas, seguindo alguns critérios específicos e iniciado em outubro. A proposta possibilitou a compreensão da estática dos corpos rígidos e permitiu estabelecer relações entre o ensino da física e o cotidiano dos estudantes.

 

O objetivo era verificar, na prática, se as pontes construídas pelos alunos resistiriam ao maior esforço possível antes de romperem.  Para tanto, as turmas contaram com a competência do professor Giovanni Henrique Faria Floriano para projetar a mesa de testes, que foi feita pelo sr. João Roque, da Manutenção.

 

“Foi divertido, dinâmico e motivador. Parabéns a todos os que se envolveram na realização do projeto. Que deixe boas lembranças e um sólido aprendizado”, disse a professora.

Leia Mais
...
11 de dezembro de 2023

Alunos do Ensino Médio constroem “Ponte de Macarrão” em projeto de Física

Dois alunos conquistam medalhas em olimpíada de programação do Inatel

Os alunos do Ensino Médio Apolo Ribeiro Bagattini (Turma M31), Caio Crhistopher Fernandes Ribeiro (Turma M31), João Pedro Tilmann de Souza (Turma M32) e Thiago Oliveira Turma M21) participaram da final do Programação 1.0, no MAPI (Maratona Anual de Programação do Inatel).

 

O Curso G9 conquistou duas medalhas: João Pedro ficou em 2º lugar e Apolo Ribeiro, em 3º lugar. Parabéns aos alunos e ao professor Mateus Francisco. Os quatro conquistaram vaga na final durante seletiva realizada em maio passado.

 

A final aconteceu nos dias 05 e 06 de outubro no Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), em Santa Rita do Sapucaí. A competição envolveu mais de 40 alunos de várias instituições de ensino da região.

 

A MAPI  é uma competição intercolegial no formato de olimpíada de programação que acontece dentro do campus do Inatel. Promovida pelo Núcleo de Relacionamento com Colégios da faculdade, reúne os melhores alunos, classificados durante a etapa de treinamento previamente realizado em cada unidade escolar convidada para o Programação 1.0 em 2023.

 

A competição leva em conta a linguagem de programação Python como ferramenta para estímulo do raciocínio lógico, criatividade e preparação dos jovens para os desafios futuros do mercado de trabalho.

 

Saiba mais sobre o Ensino Médio neste link.

Leia Mais
...
08 de outubro de 2023

Dois alunos conquistam medalhas em olimpíada de programação do Inatel

GTEeN, equipe de robótica do Curso G9, é campeã e está na etapa nacional do TBR 2023

A GTEeN, equipe de robótica do Curso G9, é campeã da etapa Regional Sul de Minas do Torneio Brasil de Robótica (TBR) e está classificada para a fase nacional. A GnORANGE teve um ótimo desempenho, mas não avançou à próxima etapa.

 

A competição foi realizada no sábado, 16/09, em Cambuquira. Os mentores das equipes, professores  de Matemática, Mateus Francisco e Vicente Carlos Martins, que também coordenam o Clube de Ciências e a preparação dos alunos para as olimpíadas escolares, como a Canguru de Matemática.

 

O Curso G9 tem tradição em competições de robótica há mais de dez anos: no ano passado, por exemplo, a equipe Gdroid foi campeã de Tecnologia e Engenharia da Categoria High e, a GnORANGE, campeã em Mérito Científico da Categoria Middle 2.

 

TBR 2023

Para Mateus Francisco, a GTEeN, equipe composta em sua grande maioria por veteranos, mostrou-se mais uma vez preparada para os desafios da temporada 2023, obtendo excelentes resultados nos mais variados critérios de avaliação. “Com certeza, seguiremos aperfeiçoando o trabalho, levando em conta as sugestões da regional e procurando obter o melhor resultado possível na fase nacional, que acontecerá em Brasília”, disse.

 

“Com união, dedicação e esforço nos classificamos para a etapa nacional. Estamos extremamente animados com essa oportunidade e, até lá, comprometidos em aprimorar ainda mais o nosso trabalho. Vamos continuar com nossas atividades regulares, de Mérito Cientifico e Organização e Método, e aperfeiçoar nosso robô para cada vez mais atingirmos uma pontuação melhor”, explicou Daniel Gonçalves, membro da GTEeN.

 

Daniel Gonçalves lembra que, ao longo dos três anos em faz parte da equipe, testemunhou sua evolução constante. “Entrei para o grupo durante a pandemia, cheio de incertezas e sem compreender totalmente o que esperar. No entanto, agora posso afirmar, com absoluta certeza, que essa decisão foi uma das melhores da minha vida”, expliou.

 

“Tive a oportunidade de conhecer pessoas extraordinárias e compartilhar longas jornadas com elas, criando laços de amizade e confiança. Durante esse período me desenvolvi como estudante, aprimorando minha capacidade de trabalho em equipe e aprendendo a lidar com a pressão das competições. Ao chegar ao meu terceiro ano do ensino médio, percebo que não somos apenas uma grupo, mas sim uma família, unida de maneira singular e incomparável. Esta jornada tem sido uma experiência de crescimento pessoal e laços que levarei para toda a vida”, completou.

 

EQUIPES

A GTEeN tem como membros, além de Daniel Ginçalves, os alunos: Gabriel de Campos Irineu Santana, Caio Crhistopher Fernandes Ribeiro, Fabiano da Silva Oliveira Junior, Pedro Féris Rennó El Alam, João Pedro Tilmann de Souza, Leonardo de Oliveira Gomes, Mariana Amorim Santos, Rafael Neves de Moraes Castro e Rafael Scianni Maragon Lima.

 

Já a GnORANGE é formada por: Isabella de Oliveira Nunes Campos, Henrique Ribas Vieira Esper, Priscilla Gabriely de Oliveira, Daniel Ferreira Olímpio, Carlos Henrique Cavalcanti Robertson Schmitz, Valentina Barbosa Marcellini, Pedro Minoru Zambrana Enomoto, Mateus Dala Rosa Soares David, João Gabriel Spazzapan Zoccal e Lucas Rodrigues Leite.

Leia Mais
...
20 de setembro de 2023

GTEeN, equipe de robótica do Curso G9, é campeã e está na etapa nacional do TBR 2023

Alunos do Ensino Médio são vice-campeões da 43ª Jornada de Foguetes

Os alunos Caio Christopher e Daniel Gonçalves, ambos da 3ª série do Ensino Médio (Turma M31), conquistaram o 2º lugar na 43ª Jornada de Foguetes, realizada entre os dias 11 e 14 de setembro, em Barra do Piraí/RJ.

 

O evento reuniu 76 equipes, de todas as regiões do país, que foram classificadas na fase de lançamento dos foguetes da Mostra Brasileira de Foguetes (MFGOG), que acontece em paralelo à Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

 

A Mostra Brasileira de Foguetes é uma olimpíada inteiramente experimental, pois consiste em construir e lançar, obliquamente, foguetes, a partir de uma base de lançamento, o mais distante possível. Foguetes e bases de lançamentos devem ser construídos por alunos individualmente ou em equipes de até três componentes. Podem participar alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental até os do último ano do Ensino Médio. Em 2022, duas equipes do Curso G9 conquistaram medalha de ouro na 16ª MOBFOG.

 

“Como foi nossa primeira experiência na jornada, ficamos muito felizes com o resultado. O ambiente proporcionou uma troca de experiências que, com toda certeza, irão nos auxiliar na continuidade do projeto em nossa escola”, explicou o professor de Matemática Mateus Francisco, mentor da dupla. “As inúmeras atividades da jornada evidenciaram vínculos com as mais variadas áreas do conhecimento, mostrando que a construção de foguetes pode estar atrelada a uma aprendizagem significativa”, completou.

 

Para Daniel Gonçalves, a Jornada de Foguetes foi interessante em vários aspectos. “No primeiro dia, colocamos em prática a técnica que desenvolvemos durante os mais de 50 testes que fizemos e percebemos como estávamos bem-preparados, dando a confiança necessária para ousar no segundo dia e batermos a marca dos 300 metros, finalizando a competição em segundo lugar”, conta.

 

“Durante a jornada, compartilhamos e aprendemos diversos modos de construir um foguete, conhecemos equipes do Brasil inteiro, o que nos fez crescer como equipe. Isso, sem dúvida, pode ajudar as novas equipes em uma próxima jornada”, ressaltou.

Leia Mais
...
15 de setembro de 2023

Alunos do Ensino Médio são vice-campeões da 43ª Jornada de Foguetes

Alunos do Ensino Médio realizam ação Social no Irmãos de Rua de Itajubá

Alunos da 2ª série do Ensino Médio (Turma M22) realizaram, em 1º de setembro, uma ação solidária na instituição Irmãos de Rua de Itajubá, projeto sem fins lucrativos destinado a apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade social. Durante a atividade, os alunos preparam e serviram o jantar para 70 pessoas.

 

O trabalho social foi um desdobramento do subtema da turma na Feira do Conhecimento 2023, que é "Visibilidade, auxílio e esperança: o olhar humanitário". O tema geral da Feira é é “Fotografia de Sebastião Salgado: Espelho da Realidade”.

 

“No âmbito da Feira, buscamos aprofundar o estudo sobre as instituições humanitárias e o aspecto humanitário presente nessas fotografias, tornando-o um dos subtemas centrais. Investigaremos a relação intrínseca entre Sebastião Salgado e suas obras, assim como as aplicações e os desdobramentos dessas imagens na realidade mais próxima de todos nós: nossa própria cidade”, explicou o professor Mateus Francisco, um dos coordenadores da Turma M22. Também integram a coordenação dos trabalhos da turma os professores Kleber Luiz Nogueira e José Renato Silva.

 

Os alunos debruçaram sobre as obras “O fim da Pólio" e "Sahel". “Ao analisarmos detalhadamente os objetivos principais presentes nessas obras, percebemos que uma das questões mais importantes é dar voz àqueles que não podem se expressar por si mesmos”, destacou.

 

O tema geral da Feira do Conhecimento 2023 surgiu a partir de uma reflexão profunda sobre o que torna as fotografias de Sebastião Salgado tão influentes e carregadas de significado. As apresentações dos trabalhos será nos dias 19 e 20 de outubro.

 

“Trabalhos como esse ajuda a dar visibilidade ao nosso projeto, que vive à base de doações. Apesar das dificuldades, servimos jantar todos os dias para que nos procura”, explicou a coordenadora do projeto, Andrea Bastos. O que a entidade mais precisa é arroz, feijão e óleo. Mais informações pelo telefone: (35) 99251-3049.

Leia Mais
...
04 de setembro de 2023

Alunos do Ensino Médio realizam ação Social no Irmãos de Rua de Itajubá

Atletas do Curso G9 conquistam três pódios na Fase Estadual do JEMG

Atletas do Curso G9 subiram ao pódio três vezes, no Xadrez e no Atletismo, na Fase Estadual dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), disputada em Uberaba, entre os dias 2 e 6 de agosto. No Xadrez, é a terceira vez que o colégio vence essa fase, desta vez, com Renan Morais. Já no atletismo, a segunda – ambas, com o atleta Miguel Luiz Souza Barbosa.

 

O JEMG, organizado pelo Governo do Estado, busca fomentar a prática do esporte para fins educativos, além de contribuir para o desenvolvimento integral do estudante, ao estimular o pleno exercício da cidadania e a prática esportiva nas instituições de ensino fundamental e médio das redes públicas e particulares.

 

“Estamos muito felizes porque é a terceira vez que o Curso G9 conquista o título estadual de Xadrez no JEMG. É um feito e tanto porque é uma competição muito difícil”, diz Antônio Martins, professor de Xadrez do colégio. “Os bons resultados são reflexo de um trabalho que começou há mais de dez anos. O Renan Morais é um exemplo disso, um atleta que começou nas nossas categorias de base”, completa. Os outros dois títulos foram conquistados por Pedro Arango, em 2017, e Vívian dos Santos Carvalho, em 2018. Outro destaque do Xadrez do Curso G9 é Giovanna Almeida Magalhães, hexacampeã brasileira e mestre pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), mas que ainda não tem idade para disputar o JEMG.

 

Antônio Martins, que acompanhou os atletas a Uberaba, disse que Miguel Luiz Souza Barbosa deixa um legado à nova geração do Curso G9 por conquistar o bicampeonato na prova de 3 mil metros. “O colégio não tem tradição no atletismo, por isso, a importância dessa conquista do Miguel. Quem sabe agora, o exemplo dele motive outros alunos”, comenta.

 

XADREZ

O atleta Renan Morais, aluno do 2º ano do Ensino Médio (Turma M22), venceu a Modalidade Rápida e foi vice-campeão da Modalidade Blitz, da Fase Estadual de Xadrez. Na Modalidade Rápida, que aconteceu entre os dias 02 e 04/08, Renan conquistou 5 pontos em 6 rodadas; na Blitz, em 05/08, foram 6 pontos em 7 jogos.

 

“Quando participei do JEMG, em 2022,  cheguei na fase Estadual ocupando o 3° lugar. A partir daí, vi o quão era importante a disciplina, o comprometimento e constância”, disse Renan Morais. “Desde então, tracei como objetivo a primeira colocação do JEMG 2023, um torneio de altíssimo nível, que reúne grandes enxadristas do nosso estado participam”, completa.

 

O atleta diz que sabia que a meta não seria fácil, porém, acreditou que, com muito treino e superação diária, poderia sim alcançar meu objetivo. “Estudei constantemente, com muito entusiasmo. Abdiquei de momentos com meus familiares e amigos. Nas duas semanas que antecederam o torneio, que era o meu recesso escolar, concentrei totalmente porque sabia que o trajeto seria árduo”, destaca.

 

“Agradeço a Deus por me permitir, mais uma vez, desempenhar com amor esse esporte o qual faz a diferença em minha vida. Cresço constantemente não só nos tabuleiros, mas enquanto pessoa. Os valores de vida que o xadrez me proporciona me tornam cada vez melhor”, diz. “Tive aulas com meu professor Toninho Martins, o qual tem papel fundamental em minha caminhada. Tive apoio de meus pais, avós e familiares, os quais também sou muito grato. Todos colaboraram para que eu pudesse alcançar o sucesso e conquistasse esse título. Agradeço também o apoio do meu Colégio Curso G9 e a Prefeitura Municipal de Itajubá”, conclui.

 

ATLETISMO

O atleta Miguel Luiz Souza Barbosa, da 3ª série do Ensino Médio (Turma M32) sagrou-se bicampeão dos 3 mil metros dos Jogos Escolares de Minas Gerais. Ele completou a prova em 10min10s. Miguel foi campeão em 2022.

 

“A prova foi muito tensa. Estava pressionando por ter vencido no ano anterior, mas deu tudo certo, consegui controlar meu nervosismo e fui para a pista sabendo o que tinha que fazer”, explica Miguel Barbosa.

 

De acordo com o atleta, estava muito quente no dia da prova (6/8), o que “atrapalhou a minha performance e a de outros atletas. “No fim, deu tudo certo, consegui vencer e sou grato a Deus, a minha família, aos meus apoiadores e todos os amigos que torcem por mim”, destaca.

Leia Mais
...
08 de agosto de 2023

Atletas do Curso G9 conquistam três pódios na Fase Estadual do JEMG

Degustação de pratos marca culminância de projeto no Ensino Médio

A degustação de pratos escolhidos e feitos pelos alunos do 1º ano do Ensino Médio marcou o encerramento do trabalho interdisciplinar  nas áreas de Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Arte. A atividade aconteceu durante aula com a professora de Biologia, Melina Pasini Duarte. O eixo do projeto é Biologia, do qual se derivam as demais disciplinas participantes: Geografia, História, Filosofia, Arte, Biologia e Química.

 

“Para culminar o projeto no 2º trimestre, optamos por criar as receitas a partir de legumes e verduras da horta, executá-las, degustar em sala de aula e fazer uma roda de conversa na qual todos os elementos pesquisados e aplicados fossem discutidos” explicou a coordenador pedagógica do Ensino Médio, Marcia Gil de Souza.

 

De acordo com a coordenadora, quatro pontos orientaram o desenvolvimento do projeto interdisciplinar: saber como se alimentar de forma saudável; conhecer os alimentos e classificá-los; identificar quais fatores contribuem com os atuais índices de obesidade e sobrepeso no Brasil e no mundo; e conhecer a história dos grandes períodos da humanidade em que a fome assolou a população.

 

Marcia Gil lembrou que a pandemia do Coronavírus trouxe, como uma de suas consequências, uma epidemia de obesidade. As restrições de ambiente, o trabalho e o estudo em casa, entre outras mudanças, fizeram explodir o aumento de peso na maioria da população mundial. A obesidade já era um problema de saúde preocupante no cenário pré-pandemia, tornando-se ainda mais urgente quando se constatou ser a principal consequência da Covid 19.

 

A falta de acesso à alimentação saudável é um fator contribuinte para o aumento da obesidade. Dietas tradicionais têm sido substituídas por hábitos de consumo ricos em gorduras e açúcares, com baixa concentração de nutrientes. As famílias, cada vez mais, optam por alimentos de fácil preparo, pois suas rotinas estão lotadas pelos afazeres cotidianos.

 

“Sendo assim, para contribuir com a reversão do quadro atual, optou por desenvolver um projeto de pesquisa sobre alimentação saudável, refletindo sobre o tema com Ciências Humanas, pesquisando e atuando na horta da escola em Ciências da Natureza e produzindo receitas saudáveis e bonitas em Arte”, ressaltou Marcia Gil.

 

Participaram do trabalho interdisciplinar, além de Melina Duarte, os professores Marília Gil de Souza, Patrícia Ribeiro, João Sita, Anabel Faria Floriano, Rangel Willians Batista, Glauber Luz e Edson Gonçalves.

Leia Mais
...
04 de agosto de 2023

Degustação de pratos marca culminância de projeto no Ensino Médio

Alunos do Ensino Médio são classificados para a Maratona de Programação do Inatel

Quatro alunos do Ensino Médio do Curso G9 foram classificados para participarem da MAPI – Maratona Anual de Programação do Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), de Santa Rita do Sapucaí, que acontecerá nos dias 05 e 06 outubro deste ano.

 

Eles participaram da etapa local do P1.0 – Programação 1.0, curso com conceitos básicos de programação em linguagem Python, realizado no Curso G9, em 22 de maio. São eles: Apolo Ribeiro Bagattini (Turma M31); Caio Christopher Fernandes Ribeiro (M31), João Pedro Tilmann de Souza (M32) e Thiago Oliveira (M21). No total, 16 alunos do Curso G9 participaram dessa fase.

 

O objetivo do curso é estimular o raciocínio lógico, a criatividade e a inovação, além de preparar o aluno para os desafios do mercado do futuro.

“Foi uma manhã de sábado muito divertida e descontraída”, diz Thiago Oliveira. “Já tive experiências com a Python, porém, nada se compara ao que aprendi com o curso no G9: gostei muito da metodologia de ensino usada pelos mentores do Inatel, já que aprendemos e aplicamos em atividades bem práticas”, explica. “Fiquei muito feliz e orgulhoso de ir para final e, agora, considero a área como uma possível opção de profissão”, completa.

 

A MAPI  é uma competição intercolegial no formato de olimpíada de programação que acontece dentro do campus do Inatel. Promovida pelo Núcleo de Relacionamento com Colégios da faculdade, reúne os melhores alunos, classificados durante a etapa de treinamento previamente realizado em cada unidade escolar convidada para o Programação 1.0 em 2023.

 

O evento marca o encerramento da 8ª edição do Programação 1.0, finalizando o ciclo de ações realizadas ao longo do ano com diversas escolas da região Sudeste do país, a fim de promover o ensino de programação em linguagem Python.

Leia Mais
...
30 de maio de 2023

Alunos do Ensino Médio são classificados para a Maratona de Programação do Inatel

Dudu do Cavaco faz apresentação aos alunos do Ensino Fundamental I

Dudu do Cavaco, o primeiro músico com síndrome de Down do Brasil, fez uma breve apresentação aos alunos do Ensino Fundamental I do Curso G9 antes da palestra musicada que aconteceu no Teatro Municipal Christiane Riera, em 24/03.

 

O encontro, na quadra do colégio, foi organizado por Eduardo Sato, com apoio da coordenadora pedagógica do segmento, professora Nilcéia Julliana Ribeiro de Carvalho Pereira. Sato é o idealizador e coordenador da primeira equipe de Futsal Down do Sul de Minas e pai Rafael Gomes Sato, aluno do 5º ano do (Turma F51) e de Fabiana Gomes Sato, da 2ª série do Ensino Médio (Turma M21) do Curso G9.

 

“Quando eu estou tocando, eu pego a minha emoção e coloco no meu cavaquinho e jogo para todo mundo… e me sinto feliz”, diz Dudu do Cavaco, que encantou os alunos com sua apresentação.

 

Eduardo Sato também ministrou, em 21/03, a palestra "T21: A deficiência não nos define", realizada no auditório da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIT). As duas atividades integraram a programação da I Semana Municipal de Conscientização Sobre a Pessoa com a T21 de Itajubá, que teve apoio do Curso G9.

 

A semana contou ainda com a palestra "A Vitória da Inclusão", com Maurício Carvalho e seu filho Rafael Atkinson e o primeiro Amistoso Sul Mineiro de Futsal Down, no Ginásio do Tigrão.

 

Apresentação

“Dudu mostrou aos estudantes do G9 e famílias presentes que nunca devemos enxergar uma deficiência a frente da pessoa, que todos, sem exceção, devem ser respeitados! Quem não tem limitações? Quem não possui algum tipo de dificuldade? Dudu nos mostra que a limitação está naqueles que não acreditam no potencial das pessoas com a T21 e que, por isso, deixam de dar oportunidades”, disse Eduardo Sato.

 

Ele lembrou que a T21 não é uma doença, mas “uma alteração genética e que, por isso, se torna uma característica intrínseca dessas pessoas, mas que, de forma nenhuma, se torna uma barreira ou obstáculo para elas”.

 

“Dudu é apenas um dos exemplos de que as pessoas com a T21 são capazes, que devem ser vistas como qualquer pessoa típica, que devemos a cada dia conscientizar e descontruir preconceitos, quebrar paradigmas e trocar a palavra exclusão por oportunidades”, completou.

Leia Mais
...
28 de março de 2023

Dudu do Cavaco faz apresentação aos alunos do Ensino Fundamental I

Alunos do Ensino Médio participam do 1º Acantonamento de Inverno

Alunos do Ensino Médio participaram do 1º Acantonamento de Inverno do Curso G9, que teve organização dos professores Mateus Francisco e Vicente Carlos Martins e apoio das professoras Eloiza Montanari, Tamara Moraes Amorim e Valência Conti.

 

“Acredito que o acantonamento atingiu seu objetivo, promovendo um momento de socialização e renovação das energias para as novas atividades do semestre que se inicia”, explicou o Mateus Francisco.

 

De acordo com Mateus Francisco, o 1º Acantonamento de Inverno serviu como piloto para integrá-lo ao calendário de atividades do itinerário formativo “Isto é Matemática e Laboratório Steam”.

 

“Isso porque, tradicionalmente, realizamos um acantonamento com os alunos do Ensino Fundamental II que participam do Clube de Ciências. Ele permanecerá como é, mas, como acontece sempre no início de dezembro, passará a se chamar Acantonamento de Verão”, completou.

 

Acantonamento de Inverno

A atividade reuniu 56 alunos da 1ª e 2ª série do Ensino Médio e cinco monitores. As barracas foram montadas no campo de futebol. Durante o acantonamento, foram realizadas diversas atividades, como jogos de futsal e karaokê.

 

“A proposta era promover um encontro com alunos que participaram do Clube de Ciências e não tiveram essa oportunidade nos dois últimos anos em função da pandemia do Covid-19. Hoje eles estão no Ensino Médio e queriam muito participar dessa atividade. Daqui para frente, a ideia é tornar esse evento fixo e com atividades cada vez mais ligadas ao itinerário formativo”, destacou.

 

Os itinerários formativos, previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), foram implantados pelo Curso G9 no início de 2021.

Leia Mais
...
10 de agosto de 2022

Alunos do Ensino Médio participam do 1º Acantonamento de Inverno

Alunos do Ensino Médio visitam hangar da Unifei

Alunos da 2ª série do Ensino Médio que integram o Itinerário Formativo “Isto é Matemática e Laboratório STEAM” visitaram o Hangar da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), a convite do professor Yohan Ali Diaz Mendez, do curso de Engenharia Mecânica Aeronáutica.

 

“Nossa visita teve um foco maior ao Projeto de Vida, pois pudemos conhecer um pouco mais sobre o curso de Engenharia Mecânica Aeronáutica”, explicou o professor de Matemática do Curso G9 e responsável pelo itinerário, Mateus Francisco. “Nosso objetivo foi conhecer o curso e aplicar os conceitos desenvolvidos nas aulas teóricas do itinerário”, completou.

 

Durante a visita, os alunos puderam conhecer vários modelos de aviões e helicópteros que são utilizados nas aulas práticas de engenharia.

 

O Curso G9 adota, desde o ano letivo de 2021, os Itinerários Formativos, previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Eles contemplam as áreas de Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas. Também há o Projeto de Vida, trabalhado nos encontros dos itinerários na medida em que é oportunizada a reflexão sobre o projeto de vida de cada aluno.

Leia Mais
...
30 de junho de 2022

Alunos do Ensino Médio visitam hangar da Unifei

Alunos participam da OBA 2022 e constroem foguete para MBFOG

Alunos do 4º ano do Ensino Fundamental I à 3ª série do Ensino Médio realizaram as provas da edição 2022 da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), a primeira totalmente presencial desde o início da pandemia. No total, foram 81 participantes.

 

“O projeto pedagógico do Curso G9 prima pela qualidade e pela formação cidadã dos alunos e, ao estimular a participação em eventos como as olimpíadas escolares, trabalha valores muito importantes para a vida, como autonomia, respeito e trabalho em equipe”, explica o professor de Matemática, Mateus Francisco. Ao lado do professor Vicente Carlos Martins, coordena o Clube de Ciências do Curso G9.

 

A OBA, realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e a Agência Espacial Brasileira (AEB), é dividida em quatro níveis: os três primeiros são para alunos do Ensino Fundamental e o quarto para os estudante do Ensino Médio. A prova é composta por dez perguntas, sendo sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico. As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível.

 

O Curso G9 tem tradição em olimpíadas escolares, como na OBA. Na edição de 2021, os alunos conquistaram 23 medalhas, sendo 13 são de ouro, 8 de prata e 2 de bronze; na edição de 2020, foram cinco medalhas de ouro, nove de prata e uma de bronze.

 

MBFOG

Três alunos da 2ª série do Ensino Médio, todos da turma M22, participam da 16ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), olimpíada inteiramente experimental, que consiste em construir e lançar foguetes. São eles: Caio Christopher Fernandes Ribeiro, Daniel Gonçalves Ribeiro e Guilherme Oliveira Masseli. Eles construíram o foguete e já começaram a fase de testes.

 

“O foguete tem como propulsão a ejeção da mistura do vinagre e do bicarbonato de sódio pelo gás gerado pelo contato destas duas substâncias. O foguete com motor de propelente sólido tem como propulsão a ejeção dos gases resultantes da queima do propelente, em alta velocidade”, explicou o professor Mateus.

 

O aluno Vinicius Moreira Campos conquistou, em 2020, uma medalha de ouro na MBFOG. Na época, ele estava na 1ª série do Ensino Médio.

Leia Mais
...
25 de maio de 2022

Alunos participam da OBA 2022 e constroem foguete para MBFOG

Feira tem como tema o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922

Alunos da Educação Infantil à 2ª série do Ensino Médio já começaram as pesquisas para a Feira do Conhecimento 2022, que terá como tema o centenário da Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo, em 1922.

 

Na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I (EF I) o trabalho de sensibilização para Feira acontece, desde março,  por meio de atividades desenvolvidas em sala de aula, na biblioteca e no pátio do Curso G9. Foram feitas apresentações musicais, encenações teatrais e oficinas de desenhos e pinturas.

 

No Ensino Fundamental I, réplicas das principais obras dos artistas modernistas, como o Abaporu, da pintora Tarsila do Amaral, foram expostas no “museu a céu aberto”, criado no pátio interno do colégio. Como em um museu, os alunos do 1º ao 5º ano puderam passear e conhecer mais, com apoio de um guia-professor, sobre as principais obras dos artistas da Semana de 1922.

 

No Ensino Fundamental II, os alunos do 7º ano foram convidados a conhecer o tema da Feira por meio de uma apresentação feita pelas professoras Bruna Xavier Medeiros, Cláudia Fortes de Souza e Tamara Moraes Amorim. “Para aproximá-los desse assunto, fomos caracterizadas, até com a ‘presença’ da pintora Tarsila do Amaral, representada pela professora Bruna; os alunos conheceram uma das manifestações mais interessantes e polêmicas de nossa história cultural”, disse Cláudia Fortes.

 

As turmas do 8º ano (Turma F81 e F82) participaram de uma apresentação com o tema “Reflexos da Semana da Arte Moderna de 1922 até os dias atuais e perspectivas futuras”. “A condução das atividades surpreendeu a todos com músicas e telas bastante conhecidas”, disse a professora Eloiza Montanari. Também participaram da atividade os professores Glauber Luz, André Andrade e Alex Souza.

 

Já os alunos do 9º ano (Turmas F91 e F92) participaram de uma palestra sobre a Semana de Arte Moderna com a professora Giuliana Capistrano Mendes de Andrade, do Curso de Letras da Fepi. Os coordenadores das pesquisas das turmas são os professores Marco Antônio, Silvânia Maria Pereira e Valência Conti.

Leia Mais
...
25 de abril de 2022

Feira tem como tema o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922

Alunos participam do Concurso Canguru de Matemática

Alunos do 4º ano do Ensino Fundamental I (EF I) até a 3ª série do Ensino Médio (EM) participaram da Concurso Canguru de Matemática, a maior competição escolar da disciplina no mundo. As provas foram realizadas em 18 de março, no Curso G9.

 

A competição teve origem na França e é administrada globalmente pela Associação Canguru sem Fronteiras (Association Kangourou sans Frontières – AKSF).

 

Os objetivos do Concurso Canguru são: ampliar e incentivar o desenvolvimento dos conhecimentos matemáticos; contribuir para a melhoria do ensino de Matemática em todos os níveis da Educação Básica; favorecer o estudo de maneira interessante e contextualizada, aproximando os alunos do universo da Matemática; e estimular a capacidade dos alunos de obter prazer e satisfação intelectual na resolução de problemas de Matemática pura ou aplicada.

 

A olimpíada está dividida em seis níveis: Nível P (Pre Ecolier)  – alunos do 3º e 4º anos do EF I; Nível E (Ecolier) – alunos do 5º e 6º anos do EF I e Ensino Fundamental II (EF II), respectivamente; Nível B (Benjamin) – alunos do 7º e 8º anos do EF II; Nível C (Cadet) – alunos do 9º ano do EF II; Nível J (Júnior) – alunos da 1ª e 2ª séries do EM; e Nível S (Student) – alunos da 3ª série do EM.

Leia Mais
...
25 de março de 2022

Alunos participam do Concurso Canguru de Matemática

TOPO